Das necessidades humanas...

Se alguém acha que aqui vou escrever sobre as fisiológicas, sinto em informar que não é nada sobre isto...

Pelo contrário, estava pensando em outra coisa.. Estes dias estava pensando e olhando no meu querido cachorrinho. Um cãozinho bom (não fala mal de ninguém), esperto, brincalhão, fiel, leal (sempre acho que são a mesma coisa), muito "carinhoso".

Esperem, o cão é carinhoso? 

Fiquei refletindo sobre isto e sobre as reais necessidades pelas quais optamos por ter um cachorrinho e cheguei a seguinte conclusão:

Os cachorros não precisam de nossos carinhos (eu nunca ouvi falar sobre um cão que escolhesse o seu dono, não antes de assistir o filme "Sempre ao seu lado"). Quem escolhe somos nós, quem decide somos nós, quem compra, pede, ganha, enfim, é uma atitude nossa, afinal, os cães não tem tanta vontade própria assim.

Ok, a primeira conclusão então é que quem decide ter um cão somos nós. E damos carinhos porque eles nos pedem, certo? Olham com aquela carinha de quem está com fome, é, eles fazem a cara de fome, cara de quem quer ir passear, cara de quem está com sono, cara de quem quer brincar, cara de quem que ir ao banheiro (não vou falar outros nomes aqui), realmente eles fazem "n" caras, mas nunca vi uma carinha deles pedindo carinho... 

Acho que geralmente nós as interpretamos mal porque a única pessoa que quer dar o carinho somos nos. Ou seja, é tudo uma grande sacada para compensar coisas de que não temos. 

O fato é que o ser humano é carente por si só (e assim foi desde a criação de Adão). Necessita ter alguém ou algo para se preocupar e dar o carinho que lhe foi embutido no pacote de ser humano na Terra. Quando compramos um cachorro é a mais pura e completa prova de que nós precisamos externar aquilo que sentimos. Precisamos dar carinho a alguém, e como muitas vezes ou não temos ninguém para fazer isto ou não conseguimos expressar para outros seres humanos todo este carinho que tem dentro, ele acaba optando por entregar esta dádiva a um animal e este é o cão.

Tá vendo, é tudo culpa nossa. Nós é que no fundo somos os carentes da história. Nós que fazemos a carinho do gato de botas do Shrek, mas como não vamos receber nada, olhamos para o cãozinho lá, quieto no canto e não pensamos duas vezes. 

Dando carinho nós acabamos sentindo que estamos fazendo alguém feliz, seja levando o animal para passear, dando comida, fazendo cócegas em sua barriga ou simplesmente olhando para ele com todo o cuidado possível. 

Que é a mesma sensação que transmitiríamos a alguém, seja no cuidado de uma mãe para com o filho sabendo que todo o carinho está em forma de servidão, atenção e manutenção da vida. Seja com um par romântico em que o dever é de cumplicidade, amizade e cuidado. Seja da forma que for.

O fato é que o ser humano é por si só, carente por nascença e natureza. Sortudo são os cães...

Comentários

Nara disse…
Ai Sil, sou tão carente...rsrs
Mas nem tenho cachorro...

Acho que quando procuramos ter um cachorro, pensando em um animal companheiro e acho que eles pedem sim carinho! ahaushausahs
Já vi cachorro deitar de barriga pra cima implorando um carinho!!

Uma graça!

Beijo

Postagens mais visitadas deste blog

Família é Família... Agregados também!!!